sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Solaio

Eu queria ir dormir
Sonhar que sorria para ti
Deixar os devaneios tirarem sua roupa
Empurra-las da cama sem notar

Te vejo de longe, mas já sei o som do seu sorriso
Nunca te abracei, ainda bem
Não te quero um sorriso de volta
Eu quero a sintonia do olho no olho

Suspeito intrigado
Sou eu aqui sentado
Pensei "Seria eu a vítima?"
Nunca se sabe quando se encontra uma dessas

Essas vem para te mostrar a dor de surpresa
Quente ou fria
Para que romantismo?
O que você procura nos meus olhos?

Você já não crê em final feliz
Não convence a ninguém...
Mas me sinto como criança
Ao olhar e sonhar, em ter você ao menos um dia




Nenhum comentário:

Postar um comentário